Blog

Blog

Marketing: a nostalgia como estratégia

quinta-feira, 21 de 07, 2016
Tags: anos 2000, anos 90, estratégia, Marketing, nostalgia, produtos, publicidade, relançamento

Estamos ouvindo por aí se falar que os anos 90/00 estão de volta. É filme de Caça-fantasmas, Tartarugas Ninja, Bubbaloo de banana sendo relançado, Microsoft anunciando volta do MSN, Blink-182 lançando álbum, jogo de Pokemón virando febre e muito mais. Todos esses produtos do entretenimento possuem um ponto comum, o sentimento de nostalgia. Não, não estamos voltando no tempo. Pelo menos não literalmente. As marcas só estão aproveitando da saudade coletiva de algo.

A nostalgia é uma sensação compartilhada por todos e bastante gostosa. Quem não gosta de parar para lembrar de momentos inesquecíveis, sejam eles engraçados ou até meio ruins? Esse sentimento nos dá um gás na vida, a gente vê que algum dia estaremos nos recordando do que está sendo vivido agora. Como a Comunicação é um reflexo da sociedade e vice-versa, vemos as empresas nos ajudando com essa saudade. É só reparar nas Redes Sociais, por exemplo, Facebook com lembranças diárias e Twitter com hashtags como #TrowbackThursday.

Talvez a gente esteja mais nostálgico mesmo. Primeiro, muitos dos produtores de conteúdo de hoje fazem parte dos Milennials, logo compartilham referências em comum e saudades de coisas parecidas. Além disso, a tecnologia vem nos ajudando com o acesso às nossas lembranças e elementos do passado, com vídeos, sites de jogos antigos, playlists, séries no Netflix etc.

A nostalgia nos dá boas sensações e isso é comprovado pela ciência. Pesquisadores da Universidade de Southampton concluiram que essa é uma sensação experimentada pelo menos uma vez por semana pelas pessoas e que ajuda a combater a solidão o tédio e a ansiedade. Já que esse estado trás boas sensações, o Marketing e a Publicidade podem usufruir na hora da criação de novos produtos e da divulgação deles também, mexendo com os sentimentos do consumidor

Mexer com sentimentos antigos é uma estratégia legal, desde que se conheça bem o público trabalhado, para assim saber o que mostrar e se será algo bom de ser relembrado. Também é importante fazer estudos e observar o mercado para saber as melhores horas de inserir a estratégia. Fique ligado e tenha cuidado ao utilizar a nostalgia para não deixar o recurso repetitivo.

Contato

Em que podemos ajudar?

Cancelar