Blog

Blog

Redes sociais: por que uma marca deve investir no humor?

terça-feira, 21 de 06, 2016
Tags: Branding, Facebook, humor, marcas, meme, público, Redes Sociais, relacionamento, Twitter

Todo mundo quer ser engraçado nas redes sociais. Seja reproduzindo uma frase da Inês Brasil para ilustrar uma situação da sua vida ou sendo aquele tio que manda imagens com piadas no WhatsApp. Mas por que isso? Não só na internet, mas nas ações cotidianas, fazer o outro rir gera uma relação de empatia e proximidade, coisa que as marcas têm desejado cada vez mais estabelecer com seus consumidores. Logo, investir em humor é sempre uma estratégia para se pensar na hora de escolher seu posicionamento no planejamento das redes sociais (leia mais sobre isso AQUI).

É uma tendência que daqui pra frente as pessoas prefiram cada vez menos a publicidade intrusiva. Assim, estar presente no imaginário do consumidor nas atividades cotidianas e de maneira sutil é bem interessante para as empresas. O humor sempre foi uma forma de tornar marcas memoráveis e fazer essa inserção de uma forma mais agradável. Isso era feito bastante através de bordões, como os populares “Tipo net” e “não é uma brastemp”, frases que as pessoas conseguiam incluir no seu dia-a-dia. Hoje, com a popularização do acesso à internet, temos a opção também de investir no humor, que é tipico do brasileiro, aproveitando da linguagem cotidiana dos memes.

Os memes, que podem ter vários formatos como vídeos, tweets, gifs e imagens, são conteúdos humorísticos virais que na maioria das vezes geram identificação. É importante levar em consideração alguns pontos antes de escolher utilizá-los numa estratégia. Por exemplo, quando o meme se trata de uma pessoa, a figura “protagonista” pode exigir direitos de imagem quando o conteúdo é utilizado para fins publicitários (saiba mais AQUI). Uma solução interessante para esse caso é a menção do elemento essencial do meme sem utilizá-lo diretamente.

Quando o meme não tem dono, no caso não se sabe quem inventou, como o primeiro meme de 2016, o Diferentão, é mais fácil de utilizar a vontade:

Não só os memes, mas expressões populares na internet, se forem utilizadas entre seu público, também são ferramentas de linguagem interessantes para a aproximação com o dia-a-dia dele:

Algumas marcas têm ido mais longe e contratado “O próprio meme”, como foi o Netflix com a divulgação da quarta temporada de Orange is the New Black e a icônica Inês Brasil. O conteúdo possui 7.358.159 visualizações até agora na fanpage do serviço:

Algumas empresas inovaram ao incluir humor em seus segmentos que são vistos como sisudos:

A partir desses exemplos, observamos que o humor é uma estratégia bacana de se investir. Porém, é necessário que ele esteja desde o início no planejamento das suas redes sociais. Você deve pensar na forma em que ele será utilizado na sua página em todos os aspectos, desde a pauta quanto a linguagem. Organize seu plano, pense se aquele conteúdo terá valor para seu público e coloque em prática se julgar interessante para sua empresa.

Quer saber mais sobre o assunto? Não deixe de conferir nossa live sobre humor na internet 😉

Contato

Em que podemos ajudar?

Cancelar